Páginas

terça-feira, 28 de agosto de 2012

SMS




     “Definindo as Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP) como a temperatura 0 oC e a pressão de 1 atm, o volume molar dos gases é igual a 22,4 dm³ /mol. Como 1 dm³ = 1 litro (L), podemos dizer...” O celular começou a vibrar; uma música da Ke$ha ressoou pelo quarto; a tela piscava desesperadamente. Ele não poderia fazer isso numa hora mais oportuna. Eu estava estudando para aquela maldita prova de Química desde 1h 30, e agora já era 1h 47. Se eu lesse mais uma vez a palavra átomo, não sei bem o que faria com aquele livro, mas, com toda certeza, não seria uma coisa boa. Puxei-o com rapidez do carregador. O nome “Fabio S2*” piscava alegremente na tela. Era um SMS. Meu coração quase parou de surpresa (e alegria). Não é segredo para ninguém que eu sempre ”gostei” do Fábio. O jeito como ele coloca o boné para trás. A maneira encantadora e sensual como dança o Rebolation. Os seus cabelos perfeitamente alisados. Meu príncipe, só meu. Tomada de amor e curiosidade, abri a mensagem.

Rebeca preciso te contar uma coisa

“Que coisa?” minha alma gritou. Ele nunca havia mandado uma mensagem pra mim, nem ligado... para dizer a verdade, ele mal falava comigo. Mas agora tudo havia mudado: ele havia me mandado uma mensagem dizendo que precisava me contar uma coisa. Que coisa seria essa? Talvez ele tivesse finalmente reparado em mim. Talvez a chama da paixão tenha começado a queimar nele como queima em mim. Sem pensar duas vezes, respondi.

Que coisa?
Pode contar

                A espera pela resposta me pareceu uma eternidade. Talvez ele estivesse procurando as palavras certas para descrever o quanto me ama e como eu sou linda e deslumbrante. Ke$ha começou a berrar novamente. Antes que ela conseguisse completar uma única frase, meus olhos já corriam pela mensagem.

Se eu te contar vc jura
q não conta pra ninguem?

                Um amor proibido, que romântico. Imagens de nós dois nos encontrando numa noite escura sob um luar de prata vagaram pela minha mente. Juras de amor eterno. A promessa de ficarmos juntos não importa o que aconteça. Nós dois fugindo de casa para vivermos nossa história numa vila de pescadores esquecida do resto do mundo, onde ninguém iria se opor aos nossos sentimentos.

Juro
O q é?

                E a eternidade mais uma vez se interpôs entre minha dúvida e a certeza de que ele me ama. Não sabia que demorava tanto para se escrever “EU TE AMO”. Dessa vez a Ke$ha nem conseguiu começar a cantar. Abri o SMS. Sabe quando você lê uma coisa e não entende de cara o que está escrito? Foi exatamente isso que aconteceu.

Estou apaixonado

                “Finalmente”.

pela Julia

                “O QUE?!” Minha vista escureceu. Meu sangue gelou. Alguma coisa muito pesada desabou dentro de mim. Eu simplesmente não podia acreditar no que estava escrito. NÃO PODIA! Aquela piriguete, que era mais rodada que pneu de táxi, havia roubado o meu príncipe? O MEU PRÍNCIPE?! A ira me dominou. Joguei o livro de Química longe, o que já estava com vontade de fazer a muito tempo. Foi aí que eu encarei a verdade. O Fábio estava apaixonado por outra. O Fábio, ao qual eu devotei tantos sonhos reluzentes e choros silenciosos, estava apaixonado por outra, e me contando isso sem um pingo de relutância. Meu mundo caiu. Quer dizer que todas as noites mal dormidas, as lágrimas mornas que corriam diariamente por meu rosto, o desejo feroz de beijar seus doces lábios, quer dizer que tudo isso foi em vão? Tudo não passava de um sonho bobo de uma adolescente apaixonada? Lágrimas inundavam meus olhos e derramavam-se no travesseiro. Nada mais importava neste mundo, agora que eu havia perdido o “meu” mundo. Ke$ha começou a berrar novamente no meu ouvido. Aquela altura eu já estava com um ódio mortal daquela vaca loira. Abri a mensagem com medo do que iria encontrar.

Vc é a melhor amiga dela, não é?
Será que vc poderia me ajudar a ficar com ela?
Por favor

                Aí já era muita cara de pau! O garoto que eu amava não só estava dizendo-me que era apaixonado pela minha melhor amiga, como também estava pedindo que eu os ajudasse a ficar juntos. O sentimento de amor platônico havia sido destruído por uma realidade esmagadora. Ele sabia todos sabiam o que eu sentia, e agora estava pedindo a minha ajuda. Era absurdo demais para eu acreditar. Minha alma gritava de repúdio. Ele não passava de um canalha, como todos diziam, mas que eu, cegamente, não acreditava. Ele me havia feito pensar as piores coisas da minha melhor amiga. Com quantas pessoas eu já não havia brigado para defender o Fábio, e agora eu podia enxergar a verdade, verdade essa que não traria meus amigos de volta. Eu não havia criado um monstro, eu era o monstro. Nenhuma reprovação ou desabafo poderia fazer jus ao que eu estava sentindo naquele momento. Só uma frase, uma palavra, poderia descrever o quanto eu o odiava.

FODA-SE!

                Uma semana depois ele já havia arranjado uma nova comparsa: a Rochane, prima da Julia. A verdade é que aquela desqualificada sempre havia sentido inveja da prima, e sabia, como todo mundo, que esse relacionamento não iria dar certo. Todos nós tentamos prevenir a Julia, mas ela estava cega de paixão. Como eu sabia o quão maravilhosa era essa cegueira. Nada adiantou. Duas semanas depois eles já estavam “ficando”.  Quatro semanas e estavam namorando em casa. Dois meses depois e ele estava traindo-a com o irmão dela. Todos ficaram espantados. Rolou a maior fofoca, impulsionada principalmente por um SMS misterioso que chegou aos celulares de todos:

Fábio é veado!

4 comentários:

Aline Luisa Nascimento Alves da Silva disse...

Ui , adoro uma fofoca.

Pedro Lourenço disse...

E quem não gosta?

Letícia disse...

hahaha adorei o fim. não sei se sou antiquada mas "o jeito que o garoto dança rebolation" realmente não é algo pelo qual eu me encante

Claudio Chamun disse...

Bah! Eu odeio fofoca.
Eu corro dela.
Tá e ai? Conta mais, conta mais, eu quero saber kkkk.

www.cchamun.blogspot.com.br
Histórias, estórias e outras polêmicas